Notícia

Brasil tem aumento de 14% de uniões estáveis

Tags:
Publicado em: 26/10/2021
Compartilhe

Segundo especialista, aumento está relacionado com a pandemia

Os Cartórios de Notas do Distrito Federal apontam crescimento de 20% de uniões estáveis. Esse tipo de união prova direito à pensão do INSS. No Brasil, as uniões estáveis tiveram um aumento de cerca de 14% em um ano, devido à pandemia.

Sobre o crescimento, o Revista Brasil conversou com​ Andrey Guimarães Duarte, Diretor do Colégio Notarial do Brasil (CNB) e vice-presidente do Colégio Notarial do Brasil/SP. 

De acordo com Andrey, a união estável existe por uma situação factual, independentemente de qualquer documento provar que ela exista. No entanto, o maior problema é exercer algum direito que dependa de uma prova da existência de uma união estável, como plano de saúde, benefícios do INSS, pensão em seguro social, etc.

Sobre o casamento ele explica que é um processo de alta formalidade e tem um conjunto de regras e direitos. Já no caso de um segundo relacionamento, ainda que separado do primeiro, será tratado como união estável e, como consequência, gera direitos.

Revista Brasil vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 8h, pelas rádios Nacional AM Brasília e Nacional AM Rio, e às 6h (horário local) pela Rádio Nacional do Alto Solimões. Aos sábados, o programa vai ao ar às 8h pela rádio Nacional AM Brasília.TAGS:  UNIÕES ESTÁVEISPANDEMIA

Leia também

SAIBA COMO REALIZAR INVENTÁRIO ONLINE DE FORMA SEGURA
Notícia

SAIBA COMO REALIZAR INVENTÁRIO ONLINE DE FORMA SEGURA

Saiba como realizar inventário online com segurança jurídica Inventário com herdeiros localizados em municípios diferentes, inclusive no estrangeiro, poderá ser realizado online com toda segurança jurídica, sem a necessidade de deslocamento a cartórios ou...

STJ MARCA SESSÃO PARA CASO DE MULHER QUE QUER BENS DA ESPOSA DO AMANTE
Notícia

STJ MARCA SESSÃO PARA CASO DE MULHER QUE QUER BENS DA ESPOSA DO AMANTE

Julgamento está marcado para a próxima terça-feira (14/12), depois de TJ/RS ter dado ganho de causa para a amante A 4ª Turma do Superior Tribunal de Justiça pautou para próxima terça-feira (14/12), às 14h, o julgamento de um recurso no qual a mulher pede partilha...